G1 faz matéria sobre a queda nas buscas pelas músicas da Legião Urbana

“Quando não tem produto para lançar, não existe divulgação e marketing. Assim como quando não libera a música para uma série, por exemplo”, diz Chris Fuscaldo, autora de Discobiografia Legionária. “Ainda é uma obra fortíssima, com um vocalista que deixou esse legado de seguidores. É difícil tirar isso dele e a memória morrer. Mas corre esse risco de diminuir, de novas gerações chegarem e não conhecerem”, diz a pesquisadora.

Na semana em que choramos os 25 anos da morte de Renato Russo, Rodrigo Ortega conversou comigo para o G1 sobre a queda nas buscas pelas músicas da Legião Urbana. Ele identificou, com base de dados, algo que venho sugerindo há tempos em conversas com legionários, jornalistas e amigos que trabalham na gravadora que administra a obra da banda. Essa acima é parte dos mais de 15 minutos que falei sem parar sobre como toda essas brigas que estamos acompanhando podem estar afetando o legado da Legião. O gráfico do YouTube tá aí para chorarmos mais um pouquinho.

Leia aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>