Delegado usou mesmo pseudônimo enquanto mantinha perseguição a fã de Legião Urbana

Artigo Legião Urbana no jornal O Globo

A humanidade é desumana… Quem se lembra do fã da Legião Urbana acusado de pirataria pelo herdeiro de Renato Russo que teve coisas apreendidas dois anos atrás e nunca devolvidas? O delegado que comandou a ação foi preso por incentivar a pirataria e, agora, seu nome apareceu nas investigações do caso Marielle. Detalhe: para driblar as investigações, ele usou o mesmo nome que o fã usava e do qual ele tantou zombou, Ana. Escrevi algumas linhas sobre o caso para o jornal O Globo. Para ler, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>