Padre Marcello Martiniano Ferreira: amor a Deus e à música

Posted by Cornélio Melo Category: Colaborações

Padre Marcello Martiniano FerreiraConheci Pe. Marcello Martiniano Ferreira, professor e organista, no tempo em que estudei no Colégio Salesiano de Niterói. Não fui seu aluno e não tive qualquer relação musical com ele, mas, ainda garoto, já o admirava quando tocava os primeiros acordes no monumental órgão de Basílica de nossa Sra. Auxiliadora, na missa das 9h de domingo, para os alunos, seus familiares e fiéis de maneira geral. Emocionava-me ao ouvi-lo comandar todas aquelas pessoas que, juntas, cantavam os hinos sacros com o acompanhamento vibrante do órgão que, ainda hoje, é o maior da América Latina e o 5° maior do mundo, tendo sido inaugurado a 15 de abril de 1956, construído pela firma italiana Tamburini, de Crema, na Itália (saiba mais sobre os órgãos).

Pe. Marcello era mineiro de Ponte Nova (MG), nascido em 1932. Fez o seminário em São João Del Rei, ordenando-se padre. Chegou ao Salesiano de Niterói em 1959, depois de ter iniciado seus estudos em piano na Universidade Federal do Rio d janeiro (UFRJ), e assumiu de vez o grande órgão da Basílica. Cursou canto Gregoriano, doutorou-se em musicologia em Roma e, depois, em Sorbonne, na França.

Em 25/01/2008, tive a felicidade de estar presente ao “Concerto de órgão” por ocasião de Festividade de São João Bosco, na Basílica completamente tomada de pessoas (falava-se em 800 espectadores). Foi montado um telão à frente do altar principal permitindo aos presente não só ouvir, mas também assistir à excelente performance do Pe. Marcello ao órgão, no mezanino da igreja. O concerto foi integralmente filmado pelo Sistema Salesiano de Vídeo Comunicações (SSV) e retransmitido várias vezes pela TV Cultura com a magnífica e emocionante narração do Jornalista Arthur da Távola, também já falecido, um dos maiores conhecedores da música clássica. O programa contemplava obras de Gerolamo Frescobaldi (1583-1643), Johann Sebastian Bach (1685-1750), César Franck (1822-1890), Licinio Refice (1883-1954), Frederick Scotson Clark (1840-1883) e Olivier Messiaen (1908-1992). Ao final do concerto, Pe. Marcello foi ovacionado pelo público e se manteve ostentando a inegável simpatia e a humildade que trazia consigo desde os tempos de menino em Ponte Nova.

Acompanhado do meu amigo Luiz Otávio, ex-aluno do Pe. Marcello, tive o prazer de ser recebido por ele ainda no mezanino, cumprimentá-lo, deixando e recebendo um forte abraço daquele ídolo desde o meu tempo de aluno (foram 6 anos).

Pe. Marcello sofreu um infarto no último dia 7 de junho e faleceu. Tinha acabado de executar uma obra de B. Pasquini quando sentiu-se mal no concerto que fazia na Basílica, tocando no órgão que era, com certeza, uma de suas grandes paixões. Morreu fazendo o que gostava. Descanse em paz, Pe. Marcello! Esteja onde estiver, não deixe de tocar sua música para os presentes. Ah! E, por favor, mande um abraço para o Maestro Affonso Reis, que por mais de 50 anos comandou a banda do Colégio Salesiano, da qual tive a honra de fazer parte durante meu tempo no colégio.

One thought on “Padre Marcello Martiniano Ferreira: amor a Deus e à música

  1. Caro Cornélio, parabéns pelo texto.
    Fui coroinha do querido Pe. Marcelo por mais de 15 anos. Sem dúvida sentiremos muito a sua falta.

    Abraço,
    Heraldo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Required fields are marked *.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>