‘Samboleria’ tira Totonho Villeroy do posto de parceiro de Ana Carolina

Posted by Chris Fuscaldo Category: Entrevistas

Antonio Villeroy ficou famoso como o autor da música que alçou Ana Carolina à fama, Garganta. E, depois disso, como o principal parceiro da cantora mineira. Mas, diferentemente do que acontece com muitos compositores, que acabam fadados ao reconhecimento apenas como instrumentista, produtor ou letrista, esse gaúcho que já morou muito tempo no Rio de Janeiro conquistou seu espaço também como cantor das próprias canções. Com seu novo disco, Samboleria, ele é capaz de provar para quem ainda hesita em (re)conhecer sua voz que sua música tem personalidade. As faixas são carregadas com o sotaque do Sul e do Sudeste e tiveram muito rigor tanto na composição quanto na gravação: ou seja, são a cara dele.

Destaque para Recomeço, que está na trilha sonora da novela Em Família, e para as canções que gravou com a cantora argentina Dolores Solá (Samboleria), o americano Don Grusin (El Guión), Mart’nália (Germinal do Samba) e João Donato (Uni Duni Tê). Com participação da cantora que mais gravou músicas suas – ao todo, Ana Carolina registrou 27 – Totonho fará o show de lançamento do álbum nesta quinta-feira (05/06), às 21h30, na Miranda (Lagoa-RJ), com ingressos entre R$ 40 e R$ 80 (meia-entrada em todos os setores).

Há diversos ritmos em Samboleria, mas é possível perceber uma tendência mais “gaúcha” nas canções. Gostaria de saber como é sua relação com a música dos pampas e o que absorveu (e trouxe para esse novo trabalho) em suas andanças pelo resto do país.

O que ocorre com minha música é semelhante à maneira como as pessoas percebem meu sotaque. Depois de residir 13 anos no Rio de Janeiro, os gaúchos identificam uma acento carioca na minha fala, mas os moradores do Rio, de cara, reconhecem que sou gaúcho. Isso está bem presente em Samboleria, onde até mesmo as canções de DNA latino soam com uma certa malemolência adquirida no Rio, enquanto os sambas revelam traços sulistas. Esse disco está sendo, entre outras coisas, um exercício de autoconhecimento, uma forma de harmonizar duas identidades fortes , aparentemente distantes, mas que em mim são igualmente importantes.

Samboleria existe? Onde? É como você conta na música?

Samboleria é um lugar imaginário, é esse espaço tempo que se desdobra ao escutarmos o disco. Cada um fará sua leitura, portanto, para cada um, Samboleria será um lugar diferente.

Você deve compor uma atrás da outra… Como escolhe o repertório para um trabalho como este?

As canções foram escolhidas por similaridade e diferença. Não poderiam ser todas da mesma família, mas também não poderiam negar uma a outra. Foi a busca da unidade na diversidade, uma implicando na outra de alguma maneira. Para mim, esses códigos são claros, mas nem todo ouvinte partilhará dessa visão. Como falei anteriormente, há uma abertura para cada um fruir à sua maneira.

Totonho por Leo Aversa

Totonho por Leo Aversa

Fale sobre as participações. Qual critério usou para convidar essas pessoas? 

Todos são pessoas que admiro e que, em algum momento, tiveram uma importância em minha carreira. A Dolores Solá, particularmente, conheci no final dos anos 1990. Ela faz parte de um grupo de tango que tem uma pegada roqueira e algumas vezes nos visitamos, eles participando de meus shows em Buenos Aires e eu participando dos shows deles em Porto Alegre. Quando finalizamos a base da canção título do disco (Samboleria), tive certeza de que ela deveria estar ali. A Mart’nália já havia gravado uma bossa minha chamada São Sebastião e era a pessoa mais indicada para cantar Germinal do Samba, que, de certa forma, fala do nascimento do samba e daquilo que o samba representa para a identidade nacional.

E as parcerias com Moraes Moreira, João Donato e Don Grusin, como surgiram?

Don Grusin já é meu parceiro desde 2003, em uma das muitas viagens que fiz para os EUA. Começamos um disco, compusemos uma dezena de músicas, algumas instrumentais, e até hoje, por questões de agenda e de distância, não conseguimos concluir esse trabalho. Nos prometemos de lançá-lo em 2015. El Guion é uma dessas canções e teve ainda a participação fundamental de Bebeto Alves para a finalização da letra. João Donato, eu conheci em 2005 e, na primeira noite em que nos reunimos, compusemos três músicas. Uma delas, Música no Gravador, foi gravada ao vivo em meu DVD Sinal dos Tempos, de 2006, com participação de João ao piano. E ele não poderia ficar de fora de um disco como Samboleria. Moraes Moreira foi mais recente… ele ouviu a melodia de Ponto Com e Sem e saiu escrevendo: “a namoradeira da janela, na janela do computador …” Isso determinou o tema a ser desenvolvido na canção e ficou fácil concluí-la com uma ideia tão forte, tão significativa, tão atual e tão clara. São todos craques.

Recomeço está na novela Em Família. Como é ver uma música ganhando esse espaço com a sua voz e não com a de outros cantores, como sempre aconteceu muito?

É muito bom! Eu já tive mais de uma dúzia de canções no horário nobre de TV com outros intérpretes. Cantando, eu já havia integrado três trilhas de novela na Record e duas na Globo, no horário das 18h. Mas é a primeira vez no horário nobre com minha voz. A repercussão é instantânea.

O que podemos esperar do show que apresentará no Rio? 

No repertório, estarão quase todas as músicas de Samboleria e alguns hits como Pra Rua Me Levar e Una Loca Tempestad, em espanhol mesmo. Ana Carolina vai participar cantando Além do Paraíso e Da Laia do Lama. A banda é grande nos dois sentidos, só tem músico cascudo: Gastão Villeroy (baixo), Marco Lobo (percussão), Marquinhos Fê (bateria), David Feldman (teclado), André Siqueira (violão e guitarra), Tino Junior (sax e flauta), Aquiles de Moraes (trompete) e Everson de Moraes (trombone). Com certeza será uma grande noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>