Depois de Vis a Vis e La Casa de Papel, vale ver Os Amantes do Círculo Polar, filme com Najwa Nimri

Tenho tido o hábito de, quando me apaixono por alguma atriz ou algum ator de uma série, vou buscar os filmes que ela(e) fez. Já aconteceu algumas vezes nesse período de quarentena. E, nos últimos dias, foi Najwa Nimri – a Zulema de Vis a Vis e Inspetora Alicia Sierra de La Casa de Papel – quem prendeu meus olhos à tela da televisão.  Por indicação de Daniel Levi, que por anos resenhou filmes para o site jornal O Globo, assisti ao filme Os Amantes do Círculo Polar (1998), que rendeu a Najwa o Prêmio Goya de Melhor Atriz. Que filme!

Najwa tinha vinte e poucos anos quando gravou o longa-metragem dirigido por Julio Medem. Na trama, ela interpreta a jovem Ana quando a menina sai da adolescência e entra na vida adulta. Seu par romântico, Otto (Fele Martínez) é o filho do marido de sua mãe, e os dois vivem um tórrido romance dentro de casa, sem ninguém saber. As delícias de amar às escondidas – e se aventurar para esconder o caso da família – acabam refletindo tristezas que, se eu contar, vou dar spoiler.

Infelizmente, essa resenha vai ficar curtinha porque qualquer tentativa de falar mais do filme espanhol pode estragar surpresas que valem a pena “vivenciar”. Sim, Os Amantes do Círculo Polar é o tipo de filme que nos faz querer atravessar a tela para ajudar os protagonistas.

One thought on “Depois de Vis a Vis e La Casa de Papel, vale ver Os Amantes do Círculo Polar, filme com Najwa Nimri

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>