Furo do Discobiografia Mutante sobre parceria com Tim Maia é destaque no jornal Estado de S. Paulo

Confirmei esta semana uma desconfiança que eu tinha quando terminei o livro Discobiografia Mutante – Álbuns que revolucionaram a música brasileira. Sim, eu dei um furo quando disse que Mutantes havia feito uma paródia de Não quero dinheiro (só quero amar), de Tim Maia. A música Quero mais dinheiro, assinada pela banda e pelo cara que deu o apelido de “baurets” para “maconha”, nunca foi lançada em disco algum da banda e segue “escondida” nos arquivos da gravadora e nas mãos do pesquisador Marcelo Fróes, que me contou da existência do registro na época da escrita do meu livro. Ninguém havia falado nisso em qualquer outra publicação sobre Mutantes. Hoje, Renato Vieira deu o segundo furo fora da internet: depois de descobrir, em comunidades de Facebook, a letra liberada pela Censura Federal em 1971, o jornalista apresentou a brincadeira dos Mutantes com Tim Maia em matéria publicada no jornal Estado de S. Paulo, contando a história da amizade dessa turma da pesada. A irreverência de Tim, Arnaldo, Sérgio, Rita, Liminha e Dinho está aí nesse pedaço de papel que ilustra a matéria. Vale a pena ler.

Leia aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>