Rod Stewart celebra suas mulheres no Rock in Rio

O show de Rod Stewart no Rock in Rio neste domingo (20/09) foi uma verdadeira celebração às mulheres. De volta à Cidade do Rock depois de 30 anos, o músico – que se apresentou na edição de 1985 – dividiu o Palco Mundo com uma banda base e belas musicistas espalhadas por entre bateria, percussões, harpa, violinos, pandeirolas, violão, saxofone, trumpete e vocais. Elas deram um show à parte e até roubaram um pouco do brilho do artista headliner da noite. Culpa (e vontade) totalmente dele. Rod saiu do palco para trocar de roupa duas vezes e deixou que o grupo feminino aproveitasse o tempo para mostrar seu dom.

 

Rod Stewart e violinistas

Violinistas no palco / Imagem de reprodução

A energia estava em alta desde o início da apresentação, a última do terceiro dia do festival. Com Having a PartyIt’s a Heartache,  o cantor e compositor escocês começou levantando uma plateia já cansada depois da maratona de shows. Sucesso com a banda Creedence Clearwater Revival, Ever Seen The Rain também agradou.

Rod Stewart parecia animado com a volta ao Brasil, mas tinha algo além disso… O músico veio muito bem acompanhado de uma big band formada por músicos de primeira e mulheres lindas e – mais importante do que isso – muito talentosas. O segredo da boa disposição do líder foi descoberto ao final de Rhythm of my Heart, quando Stewart caminhou até a frente do palco acompanhado de suas três backing vocals e deu espaço para cada uma mostrar sua voz em trechos da música. Na plateia, um conhecido soprou: “Essa aí aprendeu com Whitney Houston!” Bingo! Quatro músicas depois, Rod saiu para uma troca de roupa e o trio arrasou com I’m Every Woman,  sucesso eternizado pela cantora norte-americana, morta em 2012.

Rod Stewart e a harpista

A harpista / Imagem de reprodução

A harpa brilhou em The First Cut Is The Deepest, assim como o violino, que teve espaço para um solo e também ganhou destaque em You’re In My Heart. Essa foi uma das canções em que o coro da plateia fez a maior diferença. Foi nessa parte do show que Rod Stewart ganhou de alguém uma bandeira do Celtic Football Club, time escocês para o qual torce e cujo escudo estampa a pele do bumbo da bateria. Outra bandeira que ele levantou, durante Sailing, foi a do Brasil, só que em forma de canga de praia. A paixão por futebol temperou o final do show: o músico chutou bolas autografadas para a plateia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>