Baby, Pepeu e Pedro no Rock in Rio: antológicos

“Esse é um momento único na história da música brasileira!” Taí uma frase que Baby do Brasil não precisava dizer… Já estava claro que seria mesmo uma tarde inesquecível desde que seu show no Palco Sunset do Rock in Rio foi anunciado! Afinal, além de estar acompanhada do filho Pedro Baby – o responsável por trazê-la de volta ao circuito musical não gospel – ela receberia Pepeu Gomes, seu ex-marido e principal parceiro musical nos tempos de Novos Baianos e na época do lançamento de seus discos solos da fase pré-evangélica. O casal se apresentou grávido (do caçula Kriptus) na edição de 1985 do festival, mas já fazia 27 anos que a dupla não se encontrava musicalmente. E, quando o guitarrista entrou no palco, neste domingo (20/09), ninguém da família Consuelo Gomes segurou a emoção: Pepeu chorou de um lado do palco, Pedro do outro e Baby no meio.

Baby do Brasil no Rock in Rio

Baby celebrando Jesus / Foto de Chris Fuscaldo

“Desde que comecei a fazer esse show, eu dizia: ‘Se você encontrar ele por aí, diga que está sendo homenageado.’ O grande homenageado do show é Pepeu Gomes!”, anunciou Baby logo após apresentar Olhos de Luzes e Telúrica, dois sucessos de sua carreira solo.

Pepeu Gomes no Rock in Rio

Pepeu emocionado / Foto de Chris Fuscaldo

Herói da guitarra brasileira, Pepeu Gomes já entrou relembrando um hit dos Novos Baianos, Tinindo Trincando, e emendou com seu maior sucesso solo, Flor do Desejo. Em Mil e Uma Noites, pai e filho fizeram um belo duelo de guitarras, celebrando a genética privilegiada para as cordas. Como vem fazendo em seus shows, em Menino do Rio, Baby trocou o verso “dragão tatuado no braço” por “Jesus forever tatuado no braço”. E aproveitou o momento para babar o ex: “Esse é um dos mais lindos arranjos que você fez, Pepeu!” Em seguida, ela celebrou “Jesus Christ” (“Se não fosse ele, nada disso aconteceria”) e Pepeu, o índio (“Salve o índio brasileiro”). Foi a deixa para o público descobrir a música que viria em seguida: Todo Dia Era Dia de Índio.

Pepeu Gomes, Baby do Brasil e Pedro Baby no Rock in Rio

Pepeu, Baby e Pedro no Rock in Rio / Foto de Chris Fuscaldo

Pedro Baby apresentou a banda e declarou que não teria sido possível trazer Baby de volta aos palcos se não fossem aqueles músicos. Ao final da fala, o herdeiro agradeceu também aos Novos Baianos. E todos tocaram A Menina Dança acompanhados do coro da plateia. Outra sensação – a última do roteiro – foi Masculino e Feminino, do repertório solo de Pepeu. Baby aproveitou para adaptar um dos versos: “Ser uma mulher masculina não fere o meu lado feminino / Porque pra parir seis meninos eu fui masculina e feminina”. Ao final, a “popstora” apareceu com uma barriga falsa por cima da roupa, com “Jesus forever” escrito nela.

Na plateia, a emoção era grande também! A alegria estampava o rosto de gente de todas as idades. A galerinha de menos de 30 – que parecia estar ali para ver a banda Magic! – surpreendeu ao se mostrar tão íntima do repertório. Pudera! O show foi mesmo antológico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>