O dia em que Tim Maia deixou o palco no programa do Chacrinha

Estava eu com A Taste of Honey na coxia, esperando a vez para apresentar no programa Chacrinha o hit Boogie Oogie Oogie. A dupla de r&b formada pelas norte-americanas Janice-Marie Johnson (baixo e voz) e Hazel Payne (guitarra e voz) veio ao Brasil em 1980 para promover seu terceiro álbum, Twice as Sweet, cujo single se chamava Sukiyaki, canção do japonês Kyu Sakamoto. A Taste of Honey estourou anos antes com a estonteante Boogie Oogie Oogie, que fez com que a dupla ganhasse Disco de Ouro, não podia ficar de fora. Antes de serem chamadas ao palco, onde interpretariam essas duas canções, quem estava lá cantando era o nosso Rei do Soul: Tim Maia.

Os números musicais eram feitos com playback e Russo ficava pra lá e pra cá mexendo com todos, inclusive com o artista em destaque. Todo mundo estava adorando a apresentação e se divertindo com Russo, menos o próprio Tim Maia, que já tinha dado uns dois foras no assistente de palco. De repente, o animador de plateia chegou perto mais uma vez e inadvertidamente abraçou por trás o velho Tim. Sem pensar duas vezes, o músico agachou, colocou o microfone no chão e saiu do palco, deixando sua música rolar sem intérprete e soltando um monte de palavrões. Plateia, juri, Chacrinha, as americanas do A Taste of Honey, todos ficaram chocados. Eu confesso que achei engraçado, mas não consegui explicar imediatamente para as meninas o que tinha acontecido. Foi preciso contar uma longa história para dizer quem era Tim Maia, um grande músico do qual sou fã e com o qual infelizmente não tive a oportunidade de trabalhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>