Menina do Céu transformou pérolas da MPB em forró em ‘Festa no Céu’

Menina do Céu 2– Alô!

– Oi! É a Menina do Céu? Aqui é a GarotaFM! Ou melhor, a Chris Fuscaldo, do site GarotaFM.

– Hahaha… Adorei! Essa conversa começou bem! E aí, tudo bem, Chris?

E assim começou minha entrevista com Izabella Brant, a cantora lírica que há sete anos trocou a música erudita pelo forró. “Eu cantava no Coral Lírico de Minas Gerais (e participou de diversas montagens de óperas renomadas como ‘Aída’, ‘Carmen’, ‘O Guarani’, ‘Turandot’ e outras). Quando fui a uma casa de forró para dançar, conheci o Theo Lustosa (acordeonista) e vimos que tínhamos potencial para abrir um negócio. Pensamos primeiro em um restaurante, um ponto de encontro para os músicos de Belo Horizonte. Acabamos montando a banda”, disparou.

“Restaurante?”, questionei, deixando escapar uma risada. E foi com esse clima de descontração que eu, a editora do GarotaFM, e ela, a vocalista e aquela que dá a cara à Menina do Céu, gastamos uma hora ao telefone com assuntos como música, relacionamento e festas de São João. O papo foi tão bom, divertido e produtivo (saí com informações preciosas sobre técnica vocal) que resolvi esperar o dia do santo que inspira farras como a de Campina Grande, onde Izabella se apresentou neste domingo (23/06), para comemorar o lançamento do terceiro disco de seu grupo, “Festa no Céu”.

“Adoro essas festas porque não há obrigação nenhuma. Na Páscoa, temos que ganhar o ovo. No Natal, o presente. No Ano Novo, fazemos a promessa de mudança de vida. A festa junina é descompromissada”, brincou. “Tocamos no São João de Campina Grande, que é considerado o maior do Brasil, em 2009. Este ano vamos fazer o lançamento do álbum lá no Parque do Povo, abrindo para Elba Ramalho. Vamos apresentar o disco também no Arraial de Belô (ainda dá tempo de se programar para esse show, que será em 29/06)”, avisou Izabella durante a conversa.

Menina do Céu no disco Festa no CéuCom Theo, Tulio Lustosa (percussão e vocais), Ivan Bahia (percussão), Matheus Félix (violino e bandolim), Léo Pires (bateria), Juninho Santos (baixo) e Jader Joanes (violão, guitarra e vocais), Izabella reuniu em 12 faixas algumas das melhores músicas que a Menina do Céu costuma apresentar nos seus shows. Além das autorais “Menino Angola”, “Menina do Céu” e “Lilith”, o repertório conta com pérolas de Gonzaguinha (“Lindo Lago do Amor” faz pot-pourri com “Lembrança de um Beijo”), Luiz Gonzaga (“Vida de Viajante”), Gilberto Gil (“Andar com Fé”) e Peninha (“Sozinho”).

“A gente queria um repertório que lembrasse uma festa, mostrando esse astral legal que a banda tem. Nos outros discos, apresentamos músicas autorais inéditas. Aqui, a gente quis pegar músicas que representam o que fazemos no palco, canções de compositores que admiramos”, disse.

“Bola de Meia, Bola de Gude” está em “Festa no Céu” porque seu autor, Milton Nascimento, colocou nossa personagem contra a parede. Calma, gente, porque ela gostou da “encoxada” (sentido figurado, hein?!): “Eu apresento um programa na rádio Hora Brasil, no dial 102,9, em Belo Horizonte, no qual entrevisto alguns artistas. Depois de uma conversa com Milton, mostrei um dos meus discos e ele perguntou: ‘Ué, não tem música minha?’ Adorei aquilo, falei que ia gravar e cumpri a promessa. A banda é mineira, tem tudo a ver!”

Menina do CéuO Biquini Cavadão ganhou duas versões da Meninado Céu nesse disco. Izabella e seus parceiros gravaram “Vento Ventania” e “Viver em Paz”, ambas com participação de Bruno Gouveia. Além de fã da turma, a cantora é namorada do líder da banda. “Quando era adolescente, ouvia ‘Vento Ventania’ e sempre me perguntava: ‘Quem foi que escreveu essa música linda?’ Depois, acabou que as duas bandas caíram nas mãos do mesmo divulgador em Belo Horizonte. Aí, toda vez que tinha show nosso e o Bruno estava por perto, ele participava. Se as pessoas perguntam sobre nosso relacionamento, a gente fala. Mas não atrelo minha carreira à dele”, contou.

Izabella estava ao lado de Bruno quando o filho dele, Gabriel, faleceu. Mas esse foi só um dos motivos para o hiato de três anos entre o último trabalho, o DVD “Menina do Céu”, e este: a cantora perdeu também a mãe e a avó. Otimista e bem-humorada, ela seguiu adiante: “Tudo isso sempre vai interferir na nossa vida, mas  temos que seguir, né? Fiz essa ‘Festa no Céu’ para eles também.”

O combinado era uma conversa de 30 minutos. Mas, depois de uma hora de ótimo papo (ela é mineira, gente!), desligamos. Fiquei com o forró bom de “Festa no Céu” e com a expectativa de conhecer a Menina do Céu no palco. Alguém aí sabe quando vai ser a próxima festa de São João em que Izabella vai estar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>