Com os Rolling Stones, o sonho não se realizou

Ingresso Rolling StonesEm 1981, fui representar a EMI em uma convenção em Londres. Sabendo que os Rolling Stones estavam iniciando a turnê “Tattoo You World Tour” e iriam tocar nos Estados Unidos, lá mesmo armei um jeito de voar direto para a América. Para pegar os ingressos que tinha conseguido, passei antes no escritório da banda na Inglaterra, o Rolling Stones Records, e o produtor me pediu um favor: “Tenho uma encomenda para o Mick. Você pode levar?” Eram roupas de futebol americano que o vocalista usaria no show. Na mesma hora, pensei: “Vou realizar um sonho! Vou conhecer o cara!”. Chegando lá, peguei um taxista, que disse: “Ao Rich Stadium não te levo, não”. Mas ao hotel onde o astro estava hospedado, ele me levou. Na recepção, liguei para o ramal e atendeu um homem, que disse que desceria para buscar a encomenda. Logo vi que meu sonho não ia se realizar. Com uma credencial VIP na mão, peguei outro táxi, que me deixou próximo ao estádio, e caminhei tentando me convencer que tinha valido a pena, afinal, passei horas acompanhado da roupa que meu ídolo ia usar naquele show fabuloso que, um ano depois, gerou o álbum “Still Life”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>