‘Sempre cantei que o amor, mesmo não correspondido, vale a pena’

Posted by Chris Fuscaldo Category: Trabalhos Tag:

A Rolling Stone deste mês adiantou algumas informações sobre o próximo álbum de Érika Martins, “Modinhas”, previsto para março. Toda a sua história na música parece ter sido resgatada durante a produção do disco, que reunirá canções com o espírito da Penélope (banda que a alçou à fama) e alma jovem-guardista no estilo Tremendões (banda da qual é vocalista), mas sempre respeitando as características da modinha. “Percebi que é uma influência forte pra mim, porque sempre cantei que o amor, mesmo não correspondido, vale a pena”, comento Érika durante a entrevista que fizemos no estúdio Toca o Bandido.

Além de mostrar trechos das músicas e comentá-las, a cantora contou um pouco da história da modinha: “Quando a corte veio para o Brasil, trouxe com ela a moda, porque aqui só tinha a música dos índios. No ‘Triste Fim de Policarpo Quaresma’ (romance de Lima Barreto), ele diz que a primeira música genuinamente civilizada é a modinha, que surgiu com a vinda dos portugueses. A moda dos portugueses é mais melancólica e a modinha traz a alegria, mesmo tendo letras bem melancólicas e rebuscadas. Foi muito difícil pesquisar o repertório, até na internet você não acha muita coisa.”

Junto ao produtor Felipe Rodarte, Érika está deixando a modinha mais acessível: “Todo mundo que trabalhou modinha o fez de forma arcaica, com aquelas formas rebuscadas, algo inacessível. Hoje em dia, não é pop. E exatamente o que queríamos era trazer isso para o universo pop. Decidimos simplificar as melodias, deixá-las mais retinhas, porque as letras nem sempre dá para mudar.”

Agora, é aguardar pelo disco para conferir!

Rolling Stone - Em Estúdio

2 thoughts on “‘Sempre cantei que o amor, mesmo não correspondido, vale a pena’

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>