Guitarrada e carimbó se misturam no som de Gaby Amarantos e Lia Sophia

Posted by Chris Fuscaldo Category: Trabalhos Tag:

Esta semana, o Globo Universidade foi até o Pará para visitar uma instituição apoiada pelo Criança Esperança que ensina música a crianças da Ilha de Marajó. No site, matérias relacionadas explicam melhor como funciona a Associação Musical Antônio Malato e aprofundam informações que temos sobre os ritmos típicos dessa região, entre eles a guitarrada. Na matéria Guitarrada e carimbó se misturam no som de Gaby Amarantos e Lia Sophia, tento explicar que o ‘sotaque’ de guitarra criado por Mestre Vieira e disseminado por jovens como Félix Robatto casa bem com um dos ritmos folclóricos do Pará.

“A gente está mais longe do que o resto do país e isso sempre nos manteve isolados, mas acho que agora, além de tudo, os artistas estão trabalhando juntos, divulgando uns aos outros e isso cria um movimento. Estamos fazendo uma música que mistura influências”, diz Gaby Amarantos.

“Assim como Gaby e Félix, estou vivendo esse momento de resgate dessa cultura, dessa história de raízes caribenhas da qual temos orgulho. Está sendo um orgulho para eles também. Estamos trazendo de volta para o Norte o valor desses artistas de outras gerações, como o Pinduca, rei do carimbó que andava fazendo mais sucesso no Nordeste”, comenta Lia.

Leia a matéria na íntegra, com declarações de Mestre Vieira, criador da guitarrada, e de Félix Robatto, fundador da banda La Pupuña e guitarrista da banda de Gaby. Também fala ao Globo Universidade o professor Paulo Murilo Guerreiro do Amaral, responsável na Universidade Estadual do Pará (UEPA) pela pesquisa “Cartografia sobre as guitarradas do Pará”.

One thought on “Guitarrada e carimbó se misturam no som de Gaby Amarantos e Lia Sophia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>