Quase tudo deu errado, mas Zélia Duncan segurou a barra e garantiu um ótimo show

Posted by Chris Fuscaldo Category: Shows e eventos Tag:

“Se na minha estreia tivesse acontecido tudo o que aconteceu hoje, eu ia achar que não era para continuar!”

Set list do show

Set list do show

Essa foi a frase que Zélia Duncan soltou ao voltar ao palco da Sala Funarte Sidney Miller, na sexta-feira (18/12), para o bis. Já na primeira música do seu show, “Boas Razões”, houve algum problema com a guitarra de Webster Santos, que foi imediatamente trocada por outra pelo roadie. Logo em seguida, em “Ambição”, uma corda do violão de Zélia arrebentou. Ainda neste número, o som parou, como se tivessem desligado o botão da mesa onde tudo estava plugado. Para não deixar aquele vazio, a plateia cantou os versos da composição de Rita Lee, regravada por Zélia no álbum “Pelo Sabor do Gesto” (veja entrevista da cantora na época do lançamento).

Assim que começou a terceira canção, “Telhados de Paris”, o cabo ligado ao outro violão da cantora deu mau contato e fez a maior barulheira. Zélia levantou as mãos, mas continuou tocando enquanto o roadie tentava resolver o problema.

A primeira música apresentada sem qualquer interferência foi “Se Um Dia Me Quiseres”, parceria de ZD com ZB (Zeca Baleiro). Mas a bruxa estava solta e, quando Zélia tocou “Nem Tudo”, dedicada a Michael Jackson, a corda do seu violão voltou a arrebentar. Sim, do mesmo violão, que neste número estava com um capotraste adaptado (da net: “um prendedor que atua como uma pestana móvel, permitindo que você tire vantagem das cordas soltas em qualquer posição”). Esta foi a última música programada. ZD saiu do palco e voltou fazendo a piada sobre a estreia. Cantou “Catedral”, seu primeiro sucesso, “Mãos Atadas”, que o público pediu, “Toda Vez”, e “Alma”.

Zélia não deixou a peteca cair e, claro, contou com a compreensão e ajuda dos fãs. Mesmo com todos os problemas, não parou de cantar nem fez cara feia. E olha que é difícil para um músico manter o ritmo quando o som está dando um monte de problemas. Já vi Ana Carolina parando show para reclamar do barulho de conversa que vinha da plateia e bandas iniciantes dizendo que não iam tocar se o técnico não ajustasse o retorno. Destaque também para a participação do público da Sala Funarte em “Ambição”, que com certeza deu força para Zélia continuar. Depois de tudo, ela sorriu, abraçou os fãs e, de quebra, pulou no palco (ela mesma!) para pegar o set list do show (na foto) quando perguntei se meu amigo podia levá-lo de recordação.

Leia também: Zélia Duncan abusa da simplicidade e brilha na estreia de ‘Pelo Sabor do Gesto’ em Niterói

Abaixo, vídeos do show feitos com um celular Nokia N73:

Quer ficar sempre informado do que está rolando no blog? Siga o GarotaFM no Twitter: http://twitter.com/garotafm

4 thoughts on “Quase tudo deu errado, mas Zélia Duncan segurou a barra e garantiu um ótimo show

  1. Pingback: Garotafm

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>