A difícil (mas recompensadora) arte de produzir um show

Posted by Chris Fuscaldo Category: Dia a Dia Tag: ,
ECT (Eu, Chris e Taís) em ação / Foto: Cristina Melo

ECT (Eu, Chris e Taís) em ação / Foto: Cristina Melo

Todo mundo pensa que músico só se diverte. Manter uma banda não é mole, não. Até ter uma carreira consolidada e poder bancar os custos de uma produção bem feita, quem tem que meter a mão na massa é você mesmo! E cada show é um trabalhão que dá. Desde marcar até receber a prestação de contas (e isso muitas vezes acontece dias depois do show), vai tempo. Nesta sexta-feira (28.08.09), vivi uma experiência diferente. Ralei muito, mas achei o esquema muito bacana!

O ECT (Eu, Chris e Taís) foi convidadao a se apresentar no Parada da Lapa, bar anexo à Fundição Progresso. Foi uma honra, afinal, quase sempre éramos nós que corríamos atrás dos produtores das casas onde gostaríamos de fazer show. Foi legal termos conseguido agendar para 28.08, dia em que a banda faria aniversário de um ano. Como já queríamos uma data para lançar nosso primeiro EP (lembra que estávamos em estúdio gravando?), aproveitamos a oportunidade e decidimos investir pesado na divulgação.

Pedro Henrique Felitte tomando conta da banquinha de CDs / Foto: Cristina Melo

Pedro Henrique Felitte tomando conta da banquinha de CDs / Foto: Cristina Melo

Data agendada, montei a estratégia. Pensei, primeiro, nas tarefas que deveria comprir para que o show fosse bem-sucedido. Depois, listei os dez mandamentos da produção:

1 – Convidar artistas para participações especiais (numa data tão especial, é sempre legal ter por perto pessoas que fazem parte da história da banda). Para este show, conseguimos que a feríssima Rejane Luna subisse ao palco antes da gente e fizesse um show inteiro de MPB, e que Felipe Melo – produtor do EP e primeiro “Eu” da banda – tocasse duas com a gente (“Enteléquia” e “Geni e o Zepelin”). Companheiros na Cia Mulungo do “Eu” atual Rodrigo Sestrem, Leo Pinheiro e Mineiro cantaram duas com nosso flautista. Ainda tivemos o imenso prazer de ter Jam da Silva participando de “O Pedido”, música dele e de Júnio Barreto que está no nosso repertório (mas essa participação foi de surpresa e no improviso);

2 – Adaptar o release da banda e preparar um novo, acrescentando informações sobre o show, e fazer um flyer;

3 – Montar o material de divulgação (num e-mail, coloco sempre release no corpo, flyer e foto em anexo);

4 – Montar um mailing de jornalistas para os quais é legal mandar o material de divulgação;

5 – Enviar e-mails para jornalistas e amigos, fazer o follow (no caso de jornalistas, é sempre bom ligar para saber se eles receberam o material. É útil tentar convencê-los de que vale a pena dar destaque para este evento);

6 – Pensar em como organizar a banquinha de vendas de CDs e bottons (o ECT agora tem EP e botton!);

7 – Marcar passagem de som com o técnico da casa de shows e não esquecer de levar os equipamento e de cobrar que o resto da banda leve o seu (acreditem, às vezes, por esquecimento, a gaita não vai e as cordas de violão não são substituídas);

8 – Pensar no figurino;

9 – Ensaiar, claro, sempre e muito (isso inclui passar e repassar as músicas para o baixista e a percussionista… no nosso caso, Serjão Alaúde e Tatá Ogan, que toparam encarar esse desafio com a gente e se saíram maravilhosamente bem);

10 – Subir ao palco e gozar (essa é a hora da diversão)!

O flyer do show

O flyer do show

Desta vez, que sorte! O Parada da Lapa tem equipe responsável pela divulgação e pela distribuição de flyers. Fora isso, tivemos o auxílio luxuosíssimo de Pedro Henrique Felitte, nosso projeto de produtor (eu e Taís estamos treinando o moço para assumir parte da produção), e Nill Moreira (nosso make-up e hair stylist).

Como vocês puderam ler, deu tudo mais do que certo. O show foi anunciado na coluna d’O Globo “Discolândia”, de Antônio Carlos Miguel (Segundo Caderno), na coluna “Qual é a Boa?”, do Megazine (O Globo), no blog MPBPlayer, comandado por Leonardo Lichote no site de O Globo, em vários veículos da internet (entre eles, o e-mailing Showbusiness, que é recebido por mais de 60 mil pessoas diariamente). O Parada da Lapa ainda fechou promoção com o jornal Extra e nossa foto saiu com destaque. A casa estava cheia e as pessoas elogiaram bastante. Ainda conseguimos vender uns disquinhos…

Produção dá trabalho, mas, se bem feita, vale muito a pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>