Zélia Duncan abusa da simplicidade e brilha na estreia de ‘Pelo Sabor do Gesto’ em Niterói

Posted by Chris Fuscaldo Category: Shows e eventos Tag:

Depois de assistir à estreia da nova turnê de Zélia Duncan no Teatro Municipal de Niterói neste domingo, deu para sacar que não foi à toa que a cantora escolheu colocar “Duas Namoradas” no repertório de seu novo CD, “Pelo Sabor do Gesto”. No show, ora Zélia é cantora, ora é poeta. E as duas facetas ocupam todo o espaço do palco mesmo estando ela apenas no meio dele. “ZD” – como gritaram as fãs nas repetidas vezes em que a cantora pronunciou o “você” do refrão de “Tudo Sobre Você” (“Não sei se eu saberia chegar até o final do dia sem você”) – abusou da simplicidade para brilhar. Sem muitos efeitos, ali, no chão de sua casa, a niteroiense mostrou que o que gosta mesmo é de estar bem acompanhada das duas namoradas de Itamar Assumpção e Alice Ruiz: “a música e a poesia”.

Fernanda Takai sempre faz falta, mas não doeu nem um pouco ouvir “Boas Razões” com o auxílio luxuoso do guitarrista Webster Santos e da baterista Jadna Zimmerman. Também ficou bacana a brincadeira do baixista e diretor musical Ézio Filho e do tecladista e acordeonista Léo Brandão em “Esporte Fino Confortável”, que não teve Chico César presente. Tudo foi muito natural, inclusive a interpretação da música-poema “Felicidade”, de Luiz Tatit, que levou à plateia aos risos:

“Não sei porque eu tô tão feliz
Não há motivo algum pra ter tanta felicidade
Não sei o que que foi que eu fiz
Se eu fui perdendo o senso de realidade”

Ponto alto do show foi quando Zélia interpretou “Todos os Verbos” traduzindo a letra para a linguagem visual dos surdos e mudos. Foi o sabor máximo dos gestos, principalmente porque junto com a música, veio a história: uma fã portuguesa chamada Marta Morgado teria entrado em contato com a cantora e contado que era deficiente auditiva, mas trabalhava a tradução para surdos e mudos usando letras de Zélia.

“Adoro quando alguém me tira da ignorância”, disse ZD.

As homenagens se estenderam a Michael Jackson, a quem Zélia ofereceu “Nem Tudo”, parceria sua com Edu Tedeschi, e a Roberto Carlos. A cantora tirou do baú “I Love You” (RC e Erasmo Carlos) e apresentou em voz e bandolim a canção lado B do álbum de 1971, do Rei (aquele único em que Roberto aparece desenhado na capa). ZD disse que a música é tão desconhecida que… bom, ela deu a entender que a TV Globo não teria transmitido o número caso ela o tivesse apresentado naquele especial só com mulheres dedicado ao Rei, que foi ao ar em maio.

“Se eu tivesse passado naquela seleção, teria sido cortada depois”, brincou.

Primorosas as interpretações de “Telhados de Paris”, do gaúcho Nei Lisboa, e de “Ambição”, de Rita Lee. Entre as antigas, permearam o repertório “Intimidade”, parceria dela e Christiaan Oyens presente no disco homônimo de 1996, “Benditas”, pérola de Zélia e Mart’nália gravada no “Pré-Pós-Tudo-Bossa-Band” (2005), e “Flores”, do niteroiense Fred Martins, que está no “Sortimento” (2001).

13 thoughts on “Zélia Duncan abusa da simplicidade e brilha na estreia de ‘Pelo Sabor do Gesto’ em Niterói

  1. O show, do começo ao fim, da música ao cenário, da luz ao figuro, foi todo lindo!:)
    Me emocionei diversas vezes!
    Excelente crítica, Chris!

  2. Fenomenal… ela consegue me surpreender sempre.. Em TODOS OS VERBOS minhas lágrimas me traíram, como podeser tão sensível…

  3. Adorei ver esses pequenos trechos do show. O disco está lindo, é duro conseguir adquiri-lo em Portugal -Lisboa ao mesmo tempo que sai por aí, mas pedindo importação conseguimos. Espero poder ver esse show em Lisboa
    um abraço a todos e parabéns a ZD pela delicia que nos está oferecendo
    T.

  4. A zélia a cada dia fica melhor…..kkkkkkkkk………..
    ELA é espetacular e muito especial…..Amo e amo essa fofuxa….
    ela é tudo de bom………kkkkkk……….
    Verdade seja dita……
    PArabéns Zélia…Vc é no mínimo o máximo…..
    Te adoro..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Required fields are marked *.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>